• Amanda Alves

Toda venda é uma construção: aprenda a colocar os melhores tijolos


Foto de Alena Darmel / Pexels



Vendedores, vendedoras, empreendedores e empreendedoras do meu Brasil:


Vocês não vendem apenas no 1x1 e na hora.


O que eu quero dizer com isso é: o processo de vendas - principalmente as mais complexas - é algo que leva tempo, custa relacionamento/energia e, com certeza, precisa ser cultivado com muito cuidado para que realmente aconteça.


No artigo passado nós debatemos sobre inbound x outbound marketing, e hoje eu gostaria de pegar um gancho a mais nessa história para te falar sobre essa construção no mundo das vendas. Sim, uma construção mesmo.


Vamos lá?


Primeiro de tudo...


Vamos mais uma vez relembrar: as vendas são por vezes resultado do subconsciente.


O cliente que foi até a sua loja, ou entrou em contato, é uma pessoa que anteriormente já demonstrou interesse pelo seu serviço ou produto. Ele não é alguém que não sabe nada sobre o assunto, por exemplo. Até porque a internet hoje facilita tudo.


Então você provavelmente não precisará ficar enchendo a bola sobre a sua solução, enchendo o ouvido desse cliente com blá blá blá barato e tudo mais, ok?


Você precisa contornar logo as objeções e gerar confiança!


Se o cliente foi até você é porque ele tem interesse, se ele quer conversar é porque ele tem dúvidas. O papel do vendedor aqui é entender e explicar como a solução se encaixa na vida desse cliente.


Simples assim, porém, nem todo mundo coloca em prática. O vendedor que demonstra calma e interesse genuíno acaba vendendo,


Mas e se mesmo assim o cliente não quiser comprar?


Imagine que você fez de tudo (de tudo!) contornou objeções, mostrou o valor, sanou todas as dúvidas do cliente e mesmo assim ele ainda não quis comprar ali.


Você vai precisar ter muita paciência nesses casos.


Por N motivos ele decidiu não comprar agora, mas isso não quer dizer que ele não venha a comprar no futuro. Pegou a ideia?


A sua empresa deve buscar ao máximo manter o contato com esse cliente. Mas claro, sem forçar uma conexão e sem perturbá-lo. O importante é ficar ali, presente no cotidiano dele.


Uma hora - acredite - esse cliente vai entrar em contato novamente. E aí é hora de arregaçar as mangas, preparar o terreno da melhor forma possível e converter a venda.


Essa venda foi plantada no passado e colhida no futuro. Ela foi uma construção!


Existem clientes e clientes espalhados por aí, alguns comprar na hora, outros demoram. A sua empresa e o seu processo comercial precisam ter ciência disso quando estão realizando uma prospecção.


Já diziam que a pressa é inimiga da perfeição, e no mundo das vendas isso tem se tornado cada vez mais verdade nos últimos anos.





Essa foi mais uma das lições que eu aprendi na prática, colocando a pele em risco, no chamado Skin in The Game mesmo. Se você gostou, e quiser saber mais como aplicar esses processos em sua empresa, entre em contato conosco da LB Company!


Eu e minha equipe comercial estamos aqui para ajudar você e o sue negócio a prosperarem de uma vez por todas através das vendas.






8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo