• Lincon Beraldo

Copywriting para Whatsapp: 4 Dicas para Escrever Mensagens que Vendem

Hoje vou trazer a você tudo o que precisa saber sobre Copywriting para WhatsApp.


Já falamos bastante aqui sobre a importância dessa habilidade na hora de escrever seus textos de vendas para o aplicativo e outros formatos.


Aqui, vou trazer uma visão mais aprofundada no assunto, para que você use como ponto de partida para suas próximas ações de vendas e marketing.


Vamos lá?





Copywriting: Técnicas Velhas, Novos Formatos


Copy de vendas, também conhecido como copywriting, é um texto direto e que tem o objetivo simples de converter pessoas em lead, e por conseguinte em negócios.


Em outras palavras, uma técnica aplicada há muito tempo e serve para várias etapas do funil de vendas.


Anúncios em rádio, TV, jornais, revistas e outdoors há décadas e décadas se valem dessa escrita persuasiva: elas vendem emoções, sensações.


Fazem com que o cliente se enxergue tendo sucesso ao consumir o produto ou serviço ofertado.


A técnica de copy de vendas segue existindo até hoje, ela apenas mudou de “local”, por assim dizer.


Os anúncios nas mídias tradicionais perderam espaço com a ascensão da internet e a migração das principais estratégias para o marketing digital.


Hoje ele é consolidado graças ao inbound marketing, que busca tornar o visitante em lead e o lead em cliente - sendo assim, a pessoa vem até a empresa, e não o contrário.


Afinal, eles procuram pelo problema que tem e chegam a uma lista de possíveis soluções.


Ou seja, é lá que você precisa estar posicionado.


E se você quer aprender mais ainda, não deixe de conferir nossa aula exclusiva e gratuita de Copywriting com Caio Moretti, especialista Inbound, redator e copywriter da LB Company.



Por que o copywriting é tão importante para converter clientes?


Bem, sua empresa quer vender mais e melhor, certo?

Em primeiro lugar, então, precisamos entender o que é conversão.

Quando falamos de estratégias de marketing, uma conversão pode ser o download de um material rico (eBook, infográfico, etc), como até a inscrição no período de trial de uma plataforma.

E isso geralmente se dá por conta da criação de uma landing page.

Mas não necessariamente precisa ser entregue assim.

WhatsApp, email marketing, redes sociais (Social Selling) - todos esses são canais para persuadir clientes e fazer chegar sua mensagem.

Até um anúncio do Google Ads pode gerar uma conversão também: visualização, clique ou inscrição.

Tudo isso conta. Até mesmo venda. Portanto, a técnica de copy de vendas tem a missão de guiar o internauta pela jornada do cliente.

Por isso que geralmente (lembre disso), o texto vem acompanhado de uma CTA, a famosa “Chamada Para Ação”.

É o momento de pedir que a pessoa impactada pela mensagem faça alguma coisa.

Aí é você que define se será:

  • baixar o material;

  • se inscrever em um trial;

  • pedir orçamento;

  • pedir avaliação;

  • comprar.

Copywritng para WhatsApp: 4 Dicas Matadoras

A essa altura você já entendeu a importância e um pouco da linha do tempo de técnica de copy de vendas, não é mesmo?

Mas como fazer uma copy matadora? Como fazer uma copy de vendas simplesmente?

Aplicando as dicas abaixo, você pode escrever uma copy que faça com que seu cliente em potencial seja impacto imediatamente e de forma positiva.

Isso será crucial para ele executar a ação que você deseja. Selecionamos 4 estratégias para um copywriting realmente eficiente.

Vamos lá?

#1 Siga a fórmula AIDA


Quando você está olhando para uma página em branco e não conseguiu escrever ainda uma linha sequer, uma afirmação por vezes vem à cabeça: “nem sei por onde começar”.

Por exemplo, uma técnica que pode ajudar você a escrever seu texto de copy de vendas é a chamada AIDA, popularizada por Gary Halbert.

AIDA é sigla para:

  • Atenção;

  • Interesse;

  • Desejo;

  • Ação.

Confira aqui com mais detalhes como funciona essa estrutura e aplicá-la no desenvolvimento da sua copy para mensagens no WhatsApp.

2 – Exponha as sensações com uma pergunta simples: “e daí?”


Venda a sensação, não o produto.

Ou seja, “venda o buraco; não a furadeira”.

Concentre-se em articular o valor que as pessoas irão obter através do seu produto ou serviço.

Acima de tudo, faça isso deixando claro também as dores do cliente e como elas podem ser solucionadas.

Por exemplo, falar sobre como é possível iniciar um projeto DIY (sigla em inglês que significa "Faça você mesmo!"); consertar as coisas por conta dentro de casa; pendurar algum quadro com algum feito de um filho.

Entende o ponto?

A copy de vendas conecta todos os pontos lógicos e emocionais para se vender uma experiência bem sucedida aos seus clientes em potencial.

Contudo, seu time – e você também, claro – precisa entender e listar todos os benefícios que a solução vendida traz.

Uma técnica simples para entender como conectar prática com emoção é fazer uma pergunta básica: “e daí? Seu processo de vendas está gerando resultados?”

Ok. E daí? Que resultado e consequentemente que sensação ele gera em que o usa? Isso estimula um pensamento criativo.

Como resultado, faz com que a parte técnica fique em segundo plano, deixando as sensações afloram.

Por exemplo, vamos pensar no anúncio clássico do iPod, da Apple.

Não à toa, aliás, Steve Jobs é tão cultuado pelos seus ensinamentos de marketing e vendas. O recurso do aparelho é armazenar até 1GB de músicas.

Aí você pergunta: “E daí?”.

A Apple ao invés de apenas citar a funcionalidade, citou a sensação: “Mil músicas no seu bolso”.

#3 Conte sua história em detalhes para gerar empatia


Como se diferenciar da multidão?

Com a internet e o aprimoramento das estratégias para captação de leads, o cliente hoje está com o poder de barganha.

Salvo raras exceções, o consumidor nunca teve tantas opções e informações para tomar uma decisão como antes.

Ao invés de citar o óbvio e listar seus benefícios, conte a história por trás da marca, através da técnica de storytelling.

O mais importante é revelar como foi o caminho traçado até chegar a esse diferencial que você deseja propagar. Isso gera empatia.

Quanto todos dizem “exclusivo”, “super” ou falando que tal coisa é “diferente de tudo que você já viu”, então são só palavras.

No entanto, segue sendo mais do mesmo – só que em outro patamar ou categoria.

Diferenciar-se através da sua copy de vendas é buscar empatia.

Reduzir a distância entre produto (no caso, empresa) e pessoa (no caso, potencial cliente). usando histórias bem descritivas.

Não tenha medo de detalhar, compartilhar algum fracasso, ensinamento e assim por diante.

São esses detalhes que parecem pequenos que fazem a pessoa se enxergar na sua situação.

Priorize isso ao invés de dizer que o produto ou serviço é diferenciado, ou “nunca visto antes”, fugindo dos clichês tradicionais que não convencem mais ninguém.

#4 Preocupe-se com a estrutura de sua copy de vendas


É essencial que a sua equipe de vendas tenha a capacidade de escrever da forma que deseja falar com os clientes em potencial.

A venda precisa sempre ser consultiva, certo?

Didática ao entender as dores e destacar, ponto a ponto, como a solução oferecida ajuda a superar os desafios.

A copy de vendas facilita a conexão entre empresa e o prospect.

E aqui não se trata de simplesmente jogar ofertas e dizer que o tempo está esgotando.

Em outras palavras, é um método para tornar a mensagem mais fácil de ser compreendida.

E isso pode acontecer:

  • Enfatizando palavras que são importantes (destaque elas assim);

  • Usando frases e parágrafos curtos (até mesmo pra facilitar a leitura mobile);

  • Deixando espaço em branco suficiente na página;

  • Usando palavras que são comuns no dia a dia da sua persona.

Com essas dicas, você fará um texto de copy de vendas que realmente atrai as pessoas certas para seu negócio, transformando-as em clientes.

Consequentemente, irá dialogar da forma que seu potencial cliente entende e irá expor as sensações que sua solução traz.

191 visualizações0 comentário