• Amanda Alves

Como se adaptar e vender mais com a internet

Atualizado: 11 de jul.



A internet revolucionou completamente a forma como vendedores e consumidores se comportam e interagem entre si. E se você está lendo esse artigo é porque você sabe do que eu estou falando e tem interesse em evoluir.

Primeiro nós precisamos fazer uma breve viagem ao passado. Antes, quando não havia blogs ou redes sociais, bastava uma indicação de um colega, ouvir a propaganda em uma rádio e ir até o estabelecimento para realizar uma compra. Era tudo simples, direto ao ponto e sem muita enrolação. O mundo girava em torno dos anúncios do tipo “compre agora” ou com técnicas de escassez como “últimas unidades”. Era assim que empresas e vendedores se portavam no passado, sem tanta relação, compaixão ou conexão com o comprador.

Só que o jogo virou nos últimos anos.

Se antes quem ditavam as cargas eram as empresas, hoje é o consumidor quem comanda o próprio destino. Basta uma crítica bem feita no Twitter, por exemplo, para que milhares de consumidores também insatisfeitos teçam seus comentários e consigam, de forma consideravelmente rápida, destruir a reputação de uma empresa. A internet deu aos consumidores vez e voz, e eles estão cada vez mais bem instruídos para não aceitar qualquer oferta

Esse cenário pode parecer horrível para os vendedores, afinal, eles vão precisar se esforçar ainda mais para fechar vendas, mas é justamente o contrário: trata-se de uma grande oportunidade.


Os vendedores que enxergam esse novo fenômeno - e se adaptam da melhor maneira possível - conseguem sair na frente e fecham mais vendas do que antigamente. Afinal, o segredo está na capacidade de alcance:

Imagine que a sua empresa vende um produto X. Atendendo bem o cliente, com foco nas necessidades e sonhos dele, é muito provável que esse cliente goste e fale bem da sua empresa e do seu produto., de forma gratuita mesmo. Esse fenômeno acaba atraindo ainda mais clientes para o negócio, criando assim todo um ecossistema saudável e voltado para vendas.

Parece simples e objetivo, eu sei. Mas poucas empresas conseguem colocar isso em prática.

E o motivo? Nem todas se preocupam com as reais necessidades do cliente.

Algumas empresas ainda estão presas ao passado, acreditando que só porque funcionou há 30 anos tende a funcionar novamente. Como se o mercado não evoluísse nunca.

As empresas inovadoras, pelo contrário, pensam diferente. Elas buscam relacionar e se conectar emocionalmente com o LEAD, compreendendo quais são os maiores sonhos dele, limitações, quais medos tiram o sono pela noite e, principalmente, o que ele espera e não espera do produto.

Todas essas informações são conquistadas de maneira simples e rápida, através de um processo de vendas baseado em script através do WhatsApp, por exemplo


. Os vendedores atuam tanto com o foco em fechar mais vendas como consultores, entendendo as necessidades dos clientes e transformando isso em aprimoramento para os próximos produtos e serviços.

Se eu fosse resumir tudo…

Esqueça as vendas antigas e só focadas em finalizar uma transação. Todo o seu processo comercial deve ser voltado, genuinamente, para resolver a dor ou realizar o sonho de um público. É a conexão emocional, realizada de forma sincera, que cativa os clientes e os transforma em uma mina de ouro para a sua empresa. O vendedor que entende isso - e aplica no dia a dia - consegue resultados cada vez maiores.

Nas próximas semanas eu continuarei trazendo muitos assuntos relacionados à vendas no mercado digital utilizando o WhatsApp. Por isso, não perca nenhum deles, estude bastante e comece a colocar cada ensinamento em prática.

Um abraço!


Texto por: Raphael Ramos.


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo