• Amanda Alves

As cinco partes de qualquer empresa





Não é segredo para ninguém que toda empresa pode - e claro que deve - ser dividida em partes, setores e funções.


Porém acima de qualquer divisão concreta, existem as divisões abstratas: aquelas que não claramente enxergamos e que fazem total diferença no sucesso de um negócio.


Existem 5 partes abstratas e reais que dividem qualquer empresa:


  1. Criação e entrega de algo com valor

  2. Pessoas querem ou precisam

  3. Um preço que essas pessoas estejam dispostas a pagar

  4. Satisfazendo as necessidades e as expectativas

  5. Geração de lucro suficiente para valer a pena toda operação


Toda empresa é um processo que pode ser replicado diversas vezes e está alinhado com cada um desses pontos, sendo que a retirada de um acaba por transformar a organização em tudo - menos uma empresa.


Uma empresa que não gera valor para os outros é um hobby, uma empresa que não chama atenção é um fracasso, se a empresa não vende o valor daquilo que cria ela está sendo uma ONG e, por fim, se ela não satisfaz as necessidades ou não supre expectativas ela é uma fraude.


Esses são os pilares abstratos que consistem uma empresa. E bem, agora eu vou te explicar como trabalhar cada um deles.


1 - Criação e entrega de algo com valor


Criar algo de valor e entregá-lo como uma solução útil, eficiente e honesta deve ser o objetivo de qualquer empresa. Seja uma ideia ou produto, pessoas desejam aquilo que agrega à vida delas - e toda empresa deve saber como produzir isso.



2 - Pessoas querem ou precisam


Todo produto é pautado nesses dois pontos. O cliente precisa querer o produto para satisfazer um sonho/realizar um desejo ou esse produto precisa ser tão essencial que é praticamente impossível viver sem. Quer um exemplo? Temos o iPhone como algo que todos querem e o shampoo como algo que todos precisam.



3 - Um preço que essas pessoas estejam dispostas a pagar


Toda empresa precisa vender o próprio produto com base no custo de produção, margem de lucro estimada, estudo do público alvo e finalmente, elaboração da oferta. O preço não pode ser um limitador para cliente.



4 - Satisfazendo as necessidades e as expectativas


Clientes sempre terão necessidades - e eles esperam que todas elas sejam solucionadas ao consumir determinado produto para isso. É dessa espera, inclusive, que vem a criação de expectativa: uma verdadeira faca de dois gumes.


Muita expectativa + entrega baixa = frustração

Baixa expectativa + entrega alta = muita gratidão, baixo volume de vendas

Expectativas alinhadas + entrega de excelente padrão = sucesso nas vendas


É preciso saber quais são os horizontes e como caminhar por eles.



5 - Geração de lucro suficiente para valer a pena toda operação


Por fim, temos aquele que é o objetivo de todo empreendimento.


Uma empresa que não gera lucros não é sustentável no médio/longo prazo e logo precisará fechar as portas. Lucros recorrentes mostram que a operação é estável, o produto é bom e que o processo pode ser repetido inúmeras vezes - e com sucesso.




Se você tiver bastante atenção em cada um desses pontos é possível melhorar e muito o operacional da sua empresa, estruturando assim toda a organização para o caminho do sucesso: aquele que traz mais vendas, mais lucro e sustentabilidade no longo prazo.


E se precisar de ajuda com a sua operação é só entrar em contato conosco que eu, Lincon, e minha equipe estamos aqui para te ajudar. Agora #BoraVender !


Texto por: Raphael Ramos.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo